Mesmo fechado, restaurante Família Madalosso cria projeto social

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

restaurante-familia-madalosso
Restaurante Família Madalosso cria projeto que tem por objetivo ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade neste momento de dificuldades. (Foto: Divulgação)

Maior restaurante do mundo, que até o ano passado não sabia o que era crise nem ficar fechado um dia sequer, o restaurante Família Madalosso não passou incólume aos efeitos da pandemia. Mesmo funcionando sob medidas restritivas severas, o restaurante criou o projeto “Florescer”, que tem por objetivo oferecer ajuda a pessoas em situação de vulnerabilidade neste momento de dificuldades. O nome do projeto é uma homenagem à dona Flora Madalosso, de 80 anos, uma das fundadoras do mais famoso restaurante de Santa Felicidade e exemplo quando se trata de engajamento social.

restaurante-familia-madalosso
A primeira ação do Florescer aconteceu na última quinta-feira (11) em parceria com o Mesa Solidária. (Foto: Divulgação)

A primeira ação do Florescer aconteceu na última quinta-feira (11) em parceria com o Mesa Solidária, programa lançado pela prefeitura de Curitiba em dezembro de 2019 para garantir que pessoas em situação de risco social, principalmente em situação de rua, possam se alimentar diariamente em espaços limpos e confortáveis. Foram servidas 160 refeições de pratos tradicionais do restaurante, como risoto, polenta frita, frango, refrigerante e brigadeiro. De acordo com a prefeitura, 17 mulheres e seis crianças estavam entre os beneficiados. Além disso, nesta terça-feira (16), a APAE Curitiba recebeu uma Oficina de Massas com visita guiada na cozinha e fabricação de macarrão no restaurante.

Calendário social

Com um calendário fechado para o ano todo, o projeto social do Família Madalosso entende que a responsabilidade social das empresas é uma prática adotada por aquelas que buscam contribuir para a construção de uma sociedade melhor, incluindo em seus valores e código de ética condutas que vão além do bem-estar corporativo, mas que também tenham uma preocupação com a comunidade na qual estão inseridas.

LEIA TAMBÉM:

Projetos como o Lar Vovó Joana, Fundação de Ação Social (FAS), Sociedade Protetora dos Animais (SPAC), Associação Casa do Pai, Associação Amigas da Mama, Associação Rita de Cássia e Hospital Erastinho receberão voluntários para ações do Projeto Florescer no decorrer do ano.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Caroline Scoz Alves

Diretora Técnica da SulLaser Locações de Equipamentos Médicos e Estéticos a Laser, e Membro da Academia Americana de Laser. É proprietária do Centro de Especializado em Laser mais equipando do Paraná, A Clínica Senz. Além de ministrar treinamentos de capacitação, ela se dedica a palestras e demais atividades voltadas a área da Estética a Laser no Brasil e no exterior. Com mais de 14 anos de experiência na área, a Dra. Caroline é formada em Fisioterapia em 2004 pela UP, possui Mestrado de Tecnologia da Saúde pela PUC/PR, Curso de formação em Dermato-Funcional pela Belle Bonelli (Ludmila Bonelli em Belo Horizonte), Curso de Cosmeatria e Laser em London South Bank University; Membro da Sociedade Americana de Laser, Fellow na Universidade da Califórnia em Laserterapias, Curso de Laser terapia, Laser & Aesthetic Skin Therapy: What’s the Truth? (November 03-04, 2017) pela Harvard Medical School nos EUA, Feellow – Dr. Klaus Hoffmann em St. Josef-Hospital de Bochum na Alemanha (Março de 2018), Curso de Formação “Cynosure Laser Technology Course” em Hannover, (March, 03, 2018) pela Cynosure na Alemanha, Curso de Formação Asclepion na Heinrich-Heine-Universität Düsseldorf (Outubro de 2018).

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X