DESKTOP

Muralha Digital de Curitiba começa a funcionar; câmeras poderão reconhecer foragidos mesmo de máscara

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
O Centro de Controle da Muralha Digital, sistema de monitoramento inteligente com diversas câmeras de monitoramento espalhadas por Curitiba. (Foto: Daniel Castellano/SMCS)

Curitiba passa a ser uma cidade mais segura a partir desta terça-feira (05). Foi inaugurado no período da manhã pelo prefeito Rafael Greca e pelo governador Ratinho Jr. o Centro de Controle Operacional (CCO), conhecido como Muralha Digital. O sistema forma um cerco digital de segurança ao redor da cidade. Além do CCO, câmeras e radares, dispositivos inteligentes serão instalados futuramente no uniforme dos guardas municipais e completarão a Muralha Digital de Curitiba. Policiamento aliado à tecnologia consolidam a nova estrutura que vai proporcionar, em tempo real e com agilidade, mais segurança à população. O projeto é resultado da parceria entre a prefeitura de Curitiba, o governo do estado e o Instituto das Cidades Inteligentes (ICI).

Serão 1.742 câmeras em 191 locais, com 804 faixas de radares, 185 botões de pânico em escolas, informou o prefeito Rafael Greca ao ressaltar que parte das 488 câmeras já instaladas permite o reconhecimento facial. Greca enfatizou a importância da parceria e da cooperação de todos os poderes para a viabilidade do projeto. “Temos agora a possibilidade da segurança em tempo real. A cidade passa a ser completamente controlada. Não mais permanecerá o corpo de uma criança numa mala no saguão da rodoviária, como no caso da menina Raquel Genofre”, lembrou o prefeito, que destacou ainda que as centrais 156 (da prefeitura), 153 (Guarda Municipal) e 190 (Polícia Militar) continuam funcionando 24 horas.

blank
O prefeito Rafael Greca durante a inauguração do Centro de Controle da Muralha Digital. (Foto: Daniel Castellano/SMCS)

Além de todas as escolas municipais, que agora possuem câmeras modernas, os equipamentos estão instalados em pontos estratégicos da cidade, como a Rodoferroviária, as Ruas da Cidadania, cemitérios, as entradas e saídas da cidade.

“A ideia é expandir para outras cidades. Além da Região Metropolitana de Curitiba, Londrina e Foz do Iguaçu serão contempladas no projeto que está no Ministério da Justiça”, disse o governador Ratinho Jr. “Teremos patrulhamento e a tecnologia, que é um aliado muito grande na prevenção e no combate à violência. Vamos levar mais tranquilidade aos curitibanos e aos paranaenses”, completou o governador.

De acordo com o secretário municipal de Administração e de Gestão de Pessoal, Alexandre Jarschel de Oliveira, a instalação do Centro de Controle Operacional integra a primeira fase do projeto. A segunda fase deverá ser consolidada entre março e abril, com a manutenção e substituição de câmeras existentes, instalação de câmeras em ônibus, terminais e estações-tubo. A terceira fase terá a possibilidade de integração com câmeras particulares. O investimento total será de R$ 28 milhões.

Reconhecimento mesmo com máscara

blank
O comandante da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior, explica o funcionamento do Centro de Controle da Muralha Digital aos presentes. (Foto: Daniel Castellano/SMCS)

Aos presentes na inauguração do CCO, o comandante da Guarda Municipal, Carlos Celso dos Santos Junior, demonstrou a variedade de recursos que a tecnologia proporciona à equipe que trabalha na unidade, como a possibilidade de tomar as medidas necessárias nos casos do acionamento do botão de pânico nas escolas e nos da Lei Maria da Penha. “Conseguimos mandar a viatura mais próxima para atender as ocorrências e proteger as mulheres”, citou como exemplo. Santos Junior destacou que as câmeras de reconhecimento facial, como as instaladas na rodoviária, podem identificar pessoas que são procuradas pela justiça e pela polícia, mesmo que estejam usando máscara devido à pandemia.

LEIA TAMBÉM:

Inteligência

O presidente do ICI, Fabrício Zanini, destacou a importância da participação do Instituto no projeto. “O conceito contempla a gestão do trânsito, do transporte coletivo, a defesa civil e a assistência social com dispositivos inteligentes, todos conectados”, afirmou. O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Péricles de Matos, que também participou da inauguração, destacou a importância de uma estrutura como a da Muralha Digital. “Ela permite a consciência situacional para que os gestores possam atender as situações de segurança pública e trará resultado na gestão pública municipal”, afirmou.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

blank

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank
X