DESKTOP

No dia em que foi leiloado, aeroporto de Foz passa a ter a maior pista do Sul do Brasil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
Nova pista do Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu permitirá receber aviões de grande porte e mais voos internacionais. (Foto: Jonathan Campos/AEN)

O Paraná passa a ter a maior pista de pousos e decolagens do Sul do Brasil. Numa cerimônia que reuniu o governador Ratinho Jr. e o presidente Jair Bolsonaro, na manhã desta quarta-feira (7), foi inaugurada a nova pista do Aeroporto Internacional das Cataratas, em Foz do Iguaçu. A pista ganhou 664 metros, passando de 2.194 para 2.858 metros de extensão. A ampliação da pista vai permitir um maior fluxo de voos internacionais, fazendo da cidade um hub logístico na América Latina com o consequente aumento do turismo. A obra é fruto de uma parceria entre a Itaipu Binacional, a Infraero e o governo do estado. Dos R$ 53,9 milhões investidos, 80% são oriundos da Itaipu. A ampliação foi concluída cerca de 13 meses após seu início, que se deu oficialmente em 28 de fevereiro de 2020.

Além da nova pista, também serão ampliados o terminal de passageiros, o pátio da aviação comercial e instaladas novas pontes de embarque e construídas novas áreas de taxiamento. A inauguração da ampliação da pista coincidiu com o leilão do aeroporto de Foz do Iguaçu junto com outros três terminais aeroportuários paranaenses: o Aeroporto do Bacacheri, em Curitiba; o Aeroporto Internacional Afonso Pena, em São José dos Pinhais; e o Aeroporto José Richa, de Londrina. O leilão integrou a sexta rodada de concessões de aeroportos brasileiros à iniciativa privada, que prevê a ampliação, manutenção e exploração da infraestrutura dos terminais durante 30 anos. O Bloco Sul, do qual os quatro terminais paranaenses fazem parte, foi arrematado pelo valor de R$ 2,128 bilhões, um ágio de 1.534% da proposta inicial mínima, de R$ 130,2 milhões. O lance foi dado pela Companhia de Participações em Concessões, do grupo CCR.

LEIA TAMBÉM:

O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu é um dos que receberão maiores investimentos, na casa de R$ 512,3 milhões. Segundo o edital, o terminal deve crescer 4% ao ano a partir de 2025, incrementando o número de voos internacionais. Assim, a cidade se consolida, ao mesmo tempo, como polo turístico e logístico para o país. “É um dia muito importante para o Paraná. Concedemos quatro aeroportos paranaenses em um leilão em que o investimento de outorga mínimo era de R$ 130 milhões e acabou fechando em R$ 2,1 bilhões, sendo que cerca de 70% disso será investido aqui no estado. Possivelmente não teríamos chegado a esse valor de outorga se não tivéssemos inaugurado a maior pista do Sul do Brasil”, afirmou o governador Ratinho Jr.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, disse que o país tem o desafio, no pós-pandemia, da geração de empregos, o que renova o compromisso com investimentos. “Temos que ter noção que em breve vamos competir com todos os países do mundo em busca de oportunidades, e temos que sair na frente. Estamos melhorando a qualidade da prestação de serviços para os usuários”, afirmou ele no leilão dos aeroportos, realizado na sede da B3, em São Paulo. Em seu pronunciamento, o presidente Jair Bolsonaro disse que seu governo fará tudo o que puder para privatizar parte das estatais. “Nós não teremos recursos para investir mais no Brasil se não passarmos para a iniciativa privada a administração destes aeroportos”, discursou Bolsonaro.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:


Veja Também

blank

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank
X