Novas suspeitas de coronavírus aparecem em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Monique Benoski

Sete suspeitas de coronavírus apareceram nesta semana em Curitiba. (Foto: Freepik)

Até a semana passada existia apenas uma suspeita de coronavírus na Região Metropolitana de Curitiba, porém, agora são sete casos sendo investigados na capital. Na segunda-feira (2), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) divulgou os primeiros seis, de pacientes que seguem aguardando resultados de exames, e ontem (3) um novo caso apareceu. No Paraná, ao todo, são 14 casos sendo investigados.

A nova suspeita é de uma mulher de 56 anos que voltou recentemente de uma viagem à França. Ela procurou ajuda médica por conta de uma infecção respiratória leve com febre, tosse e coriza. Em um hospital privado, amostras foram coletadas para exames e a recomendação foi que ela não saísse de casa até que os resultados dos exames estejam prontos.

As sete pessoas estão em isolamento domiciliar voluntário. De acordo com a médica da SMS, Marion Burger, o internamento só é necessário em casos de complicações como infecção pulmonar. Um homem de 42 anos, um dos suspeitos, precisou ser internado por esse motivo, mas agora já está em casa.

A médica também explica que os pacientes devem seguir as orientações de higiene e isolamento enquanto aguardam o resultado, porque por mais que a infecção não seja por conta do coronavírus, os cuidados evitam a contaminação de outras pessoas e agiliza o processo de recuperação. Os pacientes de casos suspeitos são monitorados por telefone todos os dias para que a evolução do quadro de saúde seja verificada. Segundo a secretaria, os doentes também devem indicar as pessoas mais próximas com quem tiveram contato; elas também são monitoradas.

Cuidados básicos

O médico pneumologista, Lúcio Rasera, da Clínica Pulmonar Curitiba, listou algumas dicas para a prevenção do vírus – a matéria completa você pode conferir clicando aqui.

1 – Evite contato próximo com doentes.
2 – Evite tocar os olhos, o nariz e a boca sem prévia higiene com água e sabão.
3 – Permaneça em casa se estiver doente.
– Proteja a boca e o nariz com lenço de papel quando tossir ou espirrar e depois descarte-o (caso o faça com as mão, lave-as imediatamente).
5 – Limpe com frequência superfícies com muito contato entre diversas pessoas, como corrimãos, mesas, cadeiras, etc. A limpeza pode ser feita com desinfetante comum.
6 – Se você estiver doente ou for um profissional da saúde, use máscaras.
– Lave com frequência as mãos com água e sabão (palma e dorso). Álcool em gel 70% também pode ser usado.

LEIA TAMBÉM:

Viagens ao exterior

Dos sete casos investigados em Curitiba, três são de pessoas que foram para a Itália e quatro que foram para a França, países que já registraram transmissão local da doença. De acordo com o diretor do Centro de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, Alcides Oliveira, quando a estadia em países da Europa de tornou critério para investigações o aumento do número de casos suspeitos já era esperado.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X