Paraná alcança 80,6% da população adulta vacinada com duas semanas de antecedência

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Paraná alcançou a simbólica marca de 80% da população adulta imunizada com a primeira dose (D1) ou dose única (DU) da vacina contra a Covid-19. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Com duas semanas de antecedência, o Paraná alcançou nesta terça-feira (17) a simbólica marca de 80% da população adulta imunizada com a primeira dose (D1) ou dose única (DU) da vacina contra a Covid-19, sendo que a expectativa do governo era que essa meta fosse batida apenas no fim deste mês. O governador Ratinho Jr. celebrou o índice durante uma visita ao Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar), local em que as vacinas ficam armazenadas em Curitiba.

De acordo com o Vacinômetro do Sistema Único de Saúde (SUS), esse grupo é formado atualmente por 7.036.789 pessoas de uma população vacinável estimada em 8.720.953, ou seja, 80,6% daqueles com mais de 18 anos no estado. Ainda segundo a ferramenta vinculada ao Ministério da Saúde, 6.719.256 pessoas receberam a D1 (CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer) e outras 317.533 DU, doses exclusivas da Janssen. No total, somando também as segundas doses (D2), o Paraná completou 9.509.570 aplicações nesta terça-feira (17).

O governador Ratinho Jr. nesta terça-feira (17) no Centro de Medicamentos do Paraná (Cemepar). (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Crianças e adolescentes

O governador ressaltou que o aumento no número de imunizados permite à Secretaria de Estado da Saúde concentrar forças também na vacinação de crianças e adolescentes entre 12 e 17 anos – atualmente apenas o medicamento produzido pela Pfizer está autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para aplicação nesta faixa etária da população.

Eventos

Ratinho Jr. também afirmou que com o avanço da vacinação o estado consegue avançar também no planejamento para o retorno de eventos com público, como shows musicais e partidas de futebol.

LEIA TAMBÉM:

Segunda Dose

O Paraná não precisou desviar nenhuma dose destinada para segunda aplicação durante esses mais de oito meses de campanha vacinal contra a Covid-19, seguindo à risca o planejamento traçado pelo Ministério da Saúde. “Não entramos em nenhum tipo de competição, de olimpíada da vacina, para ver quem imuniza antes. Respeitamos os prazos e as doses para fazer com que o processo seja único para todas as cidades”, completou o governador.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X