Paraná anuncia início da vacinação de adolescentes contra a Covid-19 com ou sem comorbidades

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

O Paraná vai começar a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e jovens de 17 anos sem comorbidades. (Foto: Luiz Costa/SMCS)

O governador Ratinho Jr. anunciou nesta terça-feira (21) que o Paraná vai começar a vacinar adolescentes de 12 a 17 anos com comorbidades e jovens de 17 anos sem comorbidades. Os municípios devem utilizar as doses remanescentes da reserva técnica, exclusivamente do imunizante Pfizer/BioNTech, considerando que ainda não houve repasse de doses destinadas para este público por parte do Ministério da Saúde.

A vacina é a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A orientação precisa ser confirmada pela Comissão Intergestores Bipartite nesta quarta-feira (22), com previsão de início efetivo na quinta-feira (23).

LEIA TAMBÉM:

“Toda a campanha de vacinação está sendo construída com base no diálogo no Paraná. Agora, vamos começar a vacinação nos adolescentes com comorbidades e a partir da semana que vem naqueles sem comorbidades, de 17 anos”, disse Ratinho.

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, disse que este é o primeiro passo para iniciar a imunização deste público, que já está amparado pelo Plano Nacional de Imunizações. “Os municípios sinalizaram que existe a possibilidade deste avanço e agora esperamos que o Ministério da Saúde reveja essa posição e que todos possamos avançar na vacinação também, dos adolescentes em geral”, acrescentou o secretário.

17 anos

Na reunião, as entidades também acordaram que na próxima terça-feira (28) será iniciada a vacinação de adolescentes exclusivamente de 17 anos, sem comorbidades. O andamento para as demais faixas etárias será viabilizado desde que o Ministério reavalie o posicionamento e inclua a imunização deste público sem condições pré-existentes no Plano Nacional de Imunizações.

“Vamos oficiar o Ministério da Saúde para que envie vacinas para este público. É importante reiterarmos que o Paraná quer vacinar toda a população de forma indistinta e apoia, baseado nos mais diversos estudos e conhecimentos científicos, a imunização de todos os adolescentes”, reforçou Beto Preto.

Repescagem

Também foi definido que os municípios que ainda não terminaram a vacinação da população adulta (acima de 18 anos) devem aplicar preferencialmente o imunizante da CoronaVac como primeira e segunda doses, uma vez que o Paraná recebeu essas vacinas e tem a garantia do fechamento do esquema vacinal.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X