Paraná ativa mais 258 leitos exclusivos para Covid-19; Estado soma 11.452 mortes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Redação

A taxa de ocupação nos hospitais do Paraná está em 94% e a letalidade da doença chegou a 30% nos últimos dias. (Foto: Divulgação SESA)

O governo anunciou nesta sexta-feira (26) que irá ativar até 1º de março novos leitos para atendimento exclusivo da Covid-19, chegando a 258 vagas. São 99 leitos de UTI, 153 leitos clínicos e 6 de estabilização disponibilizados em todas as regiões.Nesta semana o Paraná atingiu a maior ocupação de leitos de UTI desde o início da pandemia. A fila de espera cresceu 31% nos últimos dias. Por conta da alta demanda, várias medidas restritivas foram anunciadas.

A ocupação de leitos nos hospitais do Paraná chegou a 94% da capacidade. A corrida contra o tempo é para frear o avanço de novos casos e de mortes. Nesta sexta-feira (26) o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde mostrou que 4.550 pessoas testaram positivo para Covid-19. Foram registrados mais 74 óbitos em decorrência da doença, elevando o número total para 11.452 mortes, desde o início da pandemia no Paraná.

LEIA TAMBÉM:

Leitos disponíveis

Desde o início da pandemia, em março do ano passado, o Paraná já disponibilizou 3.150 leitos exclusivos para a Covid: 1.285 leitos de UTI e 1.865 de enfermaria. O Estado registra 3.406 pacientes internados para tratamento e 578 pacientes aguardam vaga para internação. Apesar da agilidade para abrir novas vagas, todos os órgãos de saúde alertam para a possibilidade de colapso do sistema, caso não haja conscientização por parte da população.

O tempo de internamento tem aumentado nos hospitais, outro indicativo que preocupa, A taxa de letalidade hospitalar no Paraná é de 23,1%. Ou seja, mesmo com toda rede de atendimento montada, quase um quarto dos pacientes não sobrevivem à internação. Outro agravante é a circulação de novas cepas do vírus no Estado, mais agressivas. Nas últimas semanas a taxa de mortalidade se elevou para 30% nos hospitais. , e que há um indicativo de circulação comunitária das novas cepas do vírus. “Nas últimas semanas temos observado um agravamento, com 30% de letalidade.

Confira a lista de hospitais e a quantidade de novos leitos abertos, neste link.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:


Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X