Paraná registra menor taxa de ocupação de leitos de UTI Covid-19 em 11 meses

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Nesta sexta-feira (10), 56% dos leitos estavam utilizados. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

O Paraná registrou a menor taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para atendimento à Covid-19 nos últimos 11 meses. Nesta sexta-feira (10), 56% dos leitos estavam utilizados. O estado não tinha essa ocupação desde 31 de outubro de 2020, quando o índice chegou a 54%.

Desde 21 de fevereiro de 2021, a taxa de ocupação desses leitos se manteve acima de 90% e só começou a baixar em 5 de julho, quando registrou 89% de ocupação. O Paraná chegou a ficar entre os estados com as maiores ocupações de UTI no país no primeiro semestre.

LEIA TAMBÉM:

Agora, as reduções nos índices têm sido frequentes com o avanço da vacinação contra a doença. “Cada vez mais o Paraná tem registrado taxas menores de ocupação de leitos, o que significa que a vacinação tem cumprido seu papel e diminuindo a gravidade do vírus”, disse o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Vacinação

Segundo os dados do Vacinômetro nacional, o Paraná já aplicou 11.616.770 vacinas, sendo 7.647.734 primeiras doses (D1), 321.118 doses únicas (DU) e 3.647.918 segundas aplicações (D2). Entre primeiras doses e doses únicas, o Paraná alcançou 91,3% da população adulta, estimada em 8.720.953 paranaenses, com ao menos uma dose.

O estado anunciou na última semana que o Ministério da Saúde se comprometeu em enviar doses suficientes para atingir 100% da população adulta com uma dose até 15 de setembro, e que então, passará a enviar doses para adolescentes de 12 a 17 anos.

Taxa de transmissão

O número de reprodução eficaz, ou Rt, é o número médio de contágios por cada pessoa infectada e indica a velocidade de contaminação da Covid-19 em cada localidade. Nesta sexta-feira (10), o Paraná estava com Rt 0.86, o que significa que 100 pessoas contaminadas pelo vírus, transmitem, em média, para 86 pessoas. Os números são diferentes dos registrados há 78 dias, quando o Paraná atingiu um Rt de 1.48.

Os dados são do sistema Loft.Science. Segundo a plataforma, “um Rt de 3–4 infectará toda a população, enquanto um Rt de 1.5 pode, ainda, alcançar 60% da população. Somente se o Rt for menor do que 1 a epidemia diminuirá de tamanho até ser eliminada”.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X