Parceria garante microcrédito de até R$ 20 mil pelas Agências do Trabalhador a micro empreendedores

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
Parceria entre a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho do estado e a Fomento Paraná vai garantir linhas de crédito para micro empreendedores por meio das Agências do Trabalhador. (Foto: Divulgação)

No mesmo dia em que o governo do estado anunciou um pacote de ajuda financeira a empresas de vários segmentos com valores que variam de quinhentos a mil reais, a Secretaria da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) firmou um acordo de cooperação com a Fomento Paraná que vai permitir a oferta de microcrédito pelas Agências do Trabalhador de Curitiba no valor de até R$ 20 mil. Assinada pelo secretário Ney Leprevost e pelo diretor-presidente da instituição financeira do governo do estado, Heraldo Neves, nesta terça-feira (06), a parceria viabilizará a contratação de linhas de microcrédito para pequenos negócios com o Banco do Empreendedor e o Banco da Mulher Paranaense. A operação, que começará no dia 26 de abril em Curitiba, é uma das ações do Programa Recomeça Paraná, que tem como objetivo ampliar a geração de emprego e renda para fortalecer a retomada econômica no estado. Diferente do pacote anunciado pelo governador Ratinho Jr., o acordo da Sejuf com a Fomento Paraná não passará pela Assembleia Legislativa.

A ideia é transformar as Agências do Trabalhador em Agências do Trabalho e Empreendedorismo, com foco também no perfil empreendedor. O microcrédito é composto por empréstimos e financiamentos de até R$ 20 mil, com até três meses de carência e prazo total de 36 meses para pagamento. O financiamento é destinado a trabalhadores informais, empreendedores individuais e microempresas com faturamento anual de até R$ 360 mil. A taxa de juros parte de 0,91% ao mês. Para incentivar a participação feminina no mercado empresarial, se o empreendimento tem uma mulher como proprietária ou sócia, a taxa de juros é ainda mais reduzida, a partir de 0,76% ao mês, por meio do programa Banco da Mulher Paranaense. O limite de crédito varia de acordo com o período de atividade do empreendedor ou do empreendimento. Para empreendedores informais, ou que estão iniciando uma atividade, o limite é de R$ 5 mil. O limite sobe para R$ 10 mil para quem tem uma atividade já formalizada, mas ainda não completou 12 meses de registro do CNPJ. E quem está formalizado como MEI há mais de um ano pode contratar créditos de até R$ 20 mil. “Neste primeiro momento, serão ofertados serviços como microcrédito, além de capacitação profissional com o Sebrae”, explicou Ney Leprevost.

LEIA TAMBÉM:

Nos próximos dias acontecerá a capacitação dos agentes de crédito pela equipe técnica do Sebrae. Eles atenderão principalmente trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEIs) e empresas de micro ou pequeno porte com o objetivo de auxiliar para a contratação de crédito novo e também estarão habilitados para renegociar dívidas de contratos ou a suspensão de pagamentos. Serão atendidas pelos agentes todas as atividades que possam ser habilitadas como MEI – inclusive entregadores que usam bicicletas ou motos para trabalhar com aplicativos, atividade que cresceu muito ao longo do período de pandemia da Covid-19.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X