Cartão de gratuidade no transporte de Curitiba será bloqueado para quem estiver com Covid

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Pessoas com Covid-19 não poderão usar o cartão-transporte nos ônibus de Curitiba por sete dias, a partir da confirmação do exame PCR. (Foto: Daniel Castellano / SMCS)

Da Redação

Pessoas que testaram positivo para a Covid-19 não poderão usar o cartão-transporte nos ônibus de Curitiba por sete dias, a partir da data da confirmação do exame PCR. O cartão será bloqueado neste período. A medida, que passa a vigorar nesta semana, vale para todos os tipos de cartões: usuário, isento, idosos e estudantes. O objetivo é evitar que as pessoas diagnosticadas com Covid-19 furem o isolamento social, colocando em risco a sua saúde e a de outros usuários do transporte coletivo. Curitiba está, desde 13 de março, em bandeira vermelha de alerta máximo contra a pandemia. A atualização dos dados será diária. Os usuários serão informados das novas regras por avisos nos terminais e pontos do transporte coletivo.

LEIA TAMBÉM:

A implementação da medida foi possível porque a Urbs e a Secretaria Municipal de Saúde passarão a compartilhar dados. “Assim que a Saúde compartilhar os dados, automaticamente os cartões desses pacientes não podem ser utilizados. É uma medida de precaução importante para evitar a propagação da pandemia”, diz o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto. A decisão da Urbs se ampara também no termo que cada cidadão assina no momento do resultado positivo do teste RT-PCR, comprometendo-se a ficar em isolamento por sete dias.
Com os registros da SMS, a Urbs vai cruzar dados do CPF dos diagnosticados com Covid com os dos usuários do cartão-transporte. O período de bloqueio do cartão no transporte coletivo começa a valer, para os infectados, a partir da data do exame. As regras valerão para os exames positivos já a partir desta quarta-feira (24).

Após o período de sete dias, o usuário poderá fazer o agendamento do desbloqueio no site da Urbs. Segundo a Urbs, os cartões representam mais de 60% do meio de pagamento no transporte coletivo. Atualmente são 1,8 milhão de cartões-transporte usuário, 170,3 mil cartões de idosos, 15,5 mil isentos e 772 de estudantes ativos na capital.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X