Polícia Civil fecha laboratório de drogas em Fazenda Rio Grande

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

O laboratório clandestino ficava nos fundos de uma casa em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba.(Foto: Divulgação Polícia Civil)

A Polícia Civil do Paraná fechou um laboratório clandestino de fabricação de drogas em Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba. A ação aconteceu nesta quinta-feira (29) e terminou com um rapaz de 23 anos preso em flagrante e equipamentos usados na fabricação das drogas apreendidos.    

Os policiais chegaram ate o local após intensa investigação. A equipe encontrou três quilos de cocaína, dois quilos de maconha, uma prensa hidráulica, aparelhos de secagem e batedores para misturar as drogas.  As buscas por mais pessoas envolvidas no esquema continuam.

A apreensão de entorpecentes aumentou quase 150% no primeiro trimestre de 2021, em relação ao mesmo período do ano passado. As forças de segurança pública do Paraná localizaram, de janeiro a março deste ano, 61,7 toneladas de drogas, enquanto que no mesmo período do ano passado foram 24,9 toneladas. Os números resultam de ações preventivas da Polícia Militar e também de repressão qualificada da Polícia Civil.

De acordo com dados de relatório da Secretaria de Segurança Pública, as polícias Militar e Civil apreenderam 60.675 quilos de maconha, um aumento de 162,7% em relação ao primeiro trimestre de 2020 (23.095 quilos). O volume de cocaína somou 782,3 quilos, 444,4 quilos a menos que no comparativo com o primeiro trimestre de 2020, que teve pouco mais de 1,2 mil quilos apreendidos, uma queda de 36,23%.

O recolhimento de LSD subiu 172,4% no primeiro trimestre de 2021 – de 2.363 pontos em 2020 para 6.437 pontos neste ano. O mês de janeiro foi o que registrou a maior quantidade de LSD apreendida, com 3.425 pontos. Já o número de apreensões de ecstasy caiu de 14,1 mil para 8.123 comprimidos em 2020, queda de 42%.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X