DESKTOP

Prefeitura de Curitiba deve publicar novo decreto nesta quarta

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
Há expectativa de que o novo decreto municipal seja alinhado às regras estabelecidas pelo governo do estado. (Foto: Geraldo Bubniak/AEN)

Ainda nesta quarta-feira (14) a prefeitura de Curitiba deve publicar um novo decreto com mudanças nas medidas restritivas, em realinhamento com o novo decreto publicado ontem (13) pelo governo do estado. Nesta semana, representantes da esfera municipal e estadual se reuniram para chegar a um denominador comum sobre quais regras devem ser seguidas.

O indicativo de alerta em Curitiba segue na bandeira laranja e há expectativa de que isso não mude, por causa do número de casos de Covid-19 e ocupação dos leitos nos hospitais. A cor laranja significa situação de alerta de risco médio, com notas que variam de 2 a 2,99, conforme o criterio de avaliação que leva em consideração nove fatores. Veja como é feito o cálculo neste link.

Entre os pontos que convergem até agora nos dois decretos vigentes, tanto no municipal quanto no estadual, está o toque de recolher, estipulado das 23h às 5h – mesma faixa de horário determinada para todo o Paraná.

LEIA TAMBÉM:

Um dos pontos que deve ser esclarecido é o que se refere ao funcionamento de atividades consideradas essenciais, que portanto, podem ficar abertas além do horário do toque de recolher. Esse é o caso das academias de ginástica, que entram na lei municipal de essencialidade. Os estabelecimentos estão autorizados a funcionar das 6 às 23h, de segunda a sábado, com proibição de abertura aos domingos.

Os restaurantes vão na mesma linha e podem manter portas abertas até mais tarde, das 10 às 23h, de segunda a sábado, inclusive na modalidade de atendimento de buffets no sistema de autosserviço (selfservice), exceto aos domingos, quando podem funcionar apenas nas modalidades delivery, drive-thru e para retirada em balcão (take away) até às 23h, ficando vedado o consumo no local.

Conforme já tinha sido publicado pelo portal, a lei municipal 15802/21 reconhece a prática de atividade física e do exercício físico como essenciais para a população de Curitiba. Ainda segundo a prefeitura, restaurantes comercializam alimentos, portanto são atividades essenciais tanto pelo decreto municipal 470/20 quanto pelo decreto estadual 6983/21. Ou seja, quem sair para comer em restaurantes, consumir em lojas de conveniência ou praticar atividades físicas não estará então descumprindo o toque de recolher.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:




Veja Também

blank

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank
X