Prefeitura lança campanha com profissionais da saúde para combater negação da pandemia em Curitiba

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
A Prefeitura de Curitiba lançou nesta terça-feira (23), em suas redes sociais, uma campanha para despertar a consciência e a responsabilidade dos curitibanos em relação à pandemia. (Foto: Divulgação)
blank
blank
A Prefeitura de Curitiba lançou nesta terça-feira (23), em suas redes sociais, uma campanha para despertar a consciência e a responsabilidade dos curitibanos em relação à pandemia. (Foto: Divulgação)
blank

Uma campanha para despertar a consciência e a responsabilidade dos curitibanos em relação à pandemia foi lançada pela prefeitura nesta terça-feira (23) em suas redes sociais. Usando depoimentos reais e espontâneos dos profissionais que trabalham na linha de frente da Covid-19, a campanha temo como mote “Nossa luta depende da sua”. Médicos, enfermeiras, fisioterapeutas, técnicos em enfermagem e socorristas do Samu relatam seus sentimentos em relação ao comportamento negacionista de parte da população com a gravidade do vírus e da pandemia.

A campanha, iniciativa da Secretaria Municipal de Comunicação Social com orientação da Secretaria Municipal da Saúde, foi desenvolvida após o início da vacinação contra a Covid-19, que trouxe esperança, mas também acendeu um sinal de alerta para as autoridades em saúde: o risco de relaxamento do distanciamento social e do uso de máscaras por parte da população, cuidados que ajudam a salvar vidas e não poderão ser dispensados tão cedo.

Choque de realidade

Para Daniele Sukoski, enfermeira socorrista do Samu, o choque de realidade na sociedade é necessário, especialmente agora com o aumento do número de infectados e de atendimentos nos serviços de saúde. “A gente passa de ambulância e ainda vê gente na rua sem usar máscara. O sentimento é de indignação. Dá vontade de falar assim: vem aqui fazer um plantão comigo, ver o que eu vejo por um dia ou por um atendimento. Não precisa mais que isso”, diz Daniele.

LEIA TAMBÉM:

Fisioterapeuta de UTI há 14 anos, Regiane Borsato é intensivista do Hospital Vitória, uma das unidades que atendem exclusivamente casos de Covid-19 na capital. Para ela, se as pessoas pensassem mais nelas e no próximo, o número de contaminados seria muito menor. “Trabalho há 14 anos em UTI, claro que sempre vi pacientes graves, mas nunca nessa quantidade, nunca famílias internadas juntas, nunca tivemos pai e filho entubados juntos. Esses dias morreu um senhor e sabe como ele se infectou? Numa roda de truco. As pessoas não valorizam esse vírus”, alerta Regiane.

A campanha tem quatro vídeos com dois depoimentos de dois profissionais em cada. Para acessar, acompanhe o Facebook da prefeitura (facebook.com/PrefsCuritiba) ou no Instagram (@curitiba_pmc).

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X