DESKTOP

Região metropolitana ganha 1ª casa de repouso 5 estrelas do Brasil; mensalidades partem de R$ 15 mil

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Reinaldo Bessa

elissa-senior-campina grande do sul
A estrutura do Elissa Village é inspirada nos modelos americano e europeu de lares para idosos. (Foto: Divulgação)

A região metropolitana de Curitiba acaba de ganhar um residencial de luxo voltado a idosos, o Elissa Village. Segundo os proprietários, é a primeira casa de repouso 5 estrelas do Brasil. Localizado em Campina Grande do Sul, a 20 minutos da capital, o empreendimento é da família Caron, também proprietária do Hospital Angelina Caron. O projeto, com base em estudos sobre longevidade, levou quatro anos para ser desenvolvido. As mensalidades começam a partir de R$ 15 mil.

A estrutura é inspirada nos modelos americano e europeu de lares para idosos, com conforto e conveniência nos moldes hoteleiros, mantendo a vida pregressa do morador, afastando totalmente o ambiente hospitalar. A localização privilegiada também ajuda no conceito do local, construído em uma área de 300 mil m² envolta pela natureza. São 6.000 m² de área construída e 74  apartamentos com suítes individuais, biblioteca, salão de beleza, espaços multiuso com salas de jogos, cinema, varanda para atividades de artes, espaço ecumênico, academia, piscina aquecida com elevador para os idosos dependentes, pista de caminhada, solarium, horta, jardinagem e restaurante.

Todas as suítes foram planejadas para garantir o máximo de conforto e segurança, com luzes balizadoras que acendem quando o morador pisa no chão do quarto, piso antiderrapante sem nenhum desnível, banheiro com piso aquecido, móveis com quinas arredondadas, cabeceira da cama acolchoada para favorecer o isolamento acústico, cores acolhedoras e tecidos escolhidos levando em conta a durabilidade, manutenção e aconchego.

elissa-senior-campina grande do sul
O Elissa Village é o primeiro do país a lançar um sistema de segurança para prevenção de acidentes que garante que os idosos recebam apoio imediato dos profissionais de saúde em qualquer eventualidade. (Foto: Divulgação)

Além da segurança, outros cuidados se destacam no empreendimento. É o caso da gastronomia, que vai além de uma dieta balanceada para ajudar no combate a doenças e dos efeitos do avanço da idade. O chef Reinhard Pfeiffer, especialista em gastronomia funcional, elaborou um cardápio exclusivo para o restaurante com combinações que minimizem os impactos de alguns alimentos no organismo. Os ingredientes são orgânicos e extraídos da horta do próprio residencial ou fornecidos por produtores locais.

Na programação das atividades constam oficinas de memória, de uso de tecnologias e horta orgânica, spa, hidroterapia, entre outras. Eventos como happy-hours, aniversários, cine debates e degustação de chás também são algumas das atividades previstas no futuro, quando a Covid-19 não representar mais um risco para os moradores.

elissa-senior-campina grande do sul
Na programação das atividades constam oficinas de memória, de uso de tecnologias e horta orgânica, spa, hidroterapia, entre outras. (Foto: Divulgação)

A equipe multidisciplinar vai desde o concierge à arte-terapeuta, passando por médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos e terapeutas, educadores físicos, fonoaudiólogos, room service, motorista particular e segurança 24 horas. Toda a equipe envolvida passou por um treinamento que incluiu o uso de um simulador que transmite as mesmas sensações visuais, auditivas e especiais dos idosos, garantindo um atendimento de qualidade baseado na empatia.

LEIA TAMBÉM:

Segurança e tecnologia

O Elissa Village é o primeiro do país a lançar um sistema de segurança para prevenção de acidentes que garante que os idosos recebam apoio imediato dos profissionais de saúde em qualquer eventualidade. Para isso, a empresa valeu-se da tecnologia para desenvolver sensores de movimento com mapa de calor, câmeras, botões com microfones e sinalização de solo em LED. Ao todo, são mais de 100 câmeras integradas a um software com sistema de visão computacional que usa Inteligência Artificial e Deep Learning entregando imagens, avisos sonoros e dados – como dificuldades para se locomover ou mudança abrupta de ritmo – diretamente à rede assistencial do empreendimento, tudo em tempo real.

elissa-senior-campina-grande-do-sul
Nos banheiros possuem botões fixados que, quando acionados, disparam alarmes nos lounges de apoio de equipe. (Foto: Divulgação)

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

27 comentários em “Região metropolitana ganha 1ª casa de repouso 5 estrelas do Brasil; mensalidades partem de R$ 15 mil”

  1. blank
    Maria elisa ferraz paciornik

    Que pena. Leonor Demeterco de Oliveira foi um exemplo de ser humano. Ferida em um acidente, o que a colocou em cadeira de rodas, nunca perdeu a ternura, o sorriso meigo, a palavra boa. Deixou um imenso legado de força para nós mulheres. Meu abraço carinhoso à Bernadete , ao Roberto e sos filhos dela.

  2. blank

    Nossa 15 mil muito isso e roubo quantos gostaria de ir mais se fosse. 5 6 mil mais i5. Eu em quantos não podem isso é um negócio de ganhar muito nada pra dar conforto ajudar velho jesus Greca Ratinho faça pra gente normal não pra. Bilionario. Morrei nos Estados Unidos não é assim não eu nem quero vivo bem falando dos coitado que precisa

      1. blank
        Luiz Alexandre Vianna Lima

        Mesmo as pessoas que podem não vão gastar esta exorbitância. Isso é exploração e mercenarismo. Hoje em dia ninguém mais quer ser explorado e pelas fotos não é nem um 5 estrelas para cobrar este exagero. Dá para ver um pouco, pelos móveis. Já iniciaram muito mal!!!

      2. blank

        Parabéns pelo local, ótima iniciativa que tenham outros assim pelo país.
        Bons profissionais, todos zelando pelo ser humano. Que bom que existe lugar digno de repouso.

    1. blank

      Concordo que o governo precisa investir na moradia de idosos, massa este é um investimento realizado para o público particular. Nestas eleições qual canditato a prefeito quer fazer isso no âmbito municipal aí em Curitiba e/ou na nossa cidade?

    2. blank
      Eliani Gonçalves Bagatoli

      Projeto lindo, mas é uma realidade fora do alcance da maioria dos aposentados.
      Será que terá clientela no Brasil?
      Vamos acompanhar , quem sabe a classe politica do Brasil tenha um lugar reservado ali.

  3. blank

    Também acho mais triste que Boa notícia…um ambiente espetacular , ainda mais se utilizarem os 6000m2 de área para atender o hóspede.com qualidade em contato com a.natureza…porém na atual situação do país bem Como, e financeira da população …
    Bem poucos serão beneficiados e poderão pagar por este luxo o que é uma pena…pelos nosso idosos

    1. blank

      Realmente não é popular, mas para quem pode, é excelente.Façamos as contas … café da manhã, almoço, lanche,jantar, água,luz,higiene diária dos aptos, tv, atenção individual, recreação,etc. Antes de reclamar sobre os preços, vamos fazer uma visita ao local.

  4. blank

    Cuidamos da minha sogra (mãe) alguns anos, no apartamento dela, 3 cuidadoras , sendo uma folguista, um motorista e uma doméstica para todo o serviço da casa. De segunda a domingo, com exceção do motorista que folgava 1 vez na semana e no domingo além de trabalhar só na parte da tarde. Ela tinha Plano de Saúde Sul América mas todas as despesas eram por nossa conta. Sabem quanto gastávamos por mês? Entre 15 a 20 mil reais! Portanto não acho uma exorbitância o que a Casa para o Idoso está cobrando, desde que nesse valor esteja incluído TUDO o que o cliente necessita. Pessoal competente 24horas/dia, refeições e assistência médica local pelo menos.

    1. blank

      De fato o preço eh alto, mas tem cuidadora 3 turnos, folguista, três refeições, que mais? Médico. Tem plano de saúde, dentista, medicamentos, duas vez por mês. Cabelereira, manicure e tem mais gastos. Acho que ficar em casa melhor né? Atinge mas de R$ 15.000,00 , mas é individual

    2. blank

      Maria José, concordo inteiramente com você. Cuidamos da nossa mãe em um esquema muito parecido com o seu. A única diferença é que uma das 3 cuidadoras também faz o serviço da casa. Com certeza remédios e Plano de Saúde ainda serão por nossa conta, mas, mesmo assim, o valor cobrado pelo Elissa Village (Casa para o Idoso) não é abusivo, já que as despesas com a nossa mãe ultrapassam R$12.000,00 mensais. Também devemos considerar todos as atividades e infraestrutura a que os idosos têm acesso no Elissa Village, atividades essas que promovem a socialização e recreação dos hóspedes. Perfeito! Esse tem sido o meu sonho de consumo por muitos anos. Tenho 59 anos, e já venho fazendo uma reserva financeira para, em um futuro, próximo ou não, poder desfrutar desse paraíso!

  5. blank

    Achei lindo, muito interessante, mas poucos aposentados terão acesso com o preço, a partir de R$15.000. Cabelereira, manicure, cuidadora, tudo isso é pago a parte quando a mensalidade acordada for de R$15.000?

  6. blank

    Verdade eu trabalho de cuidadora valor 7 mil so tem médico fisioterapia o resto e por conta da família e muito linda a casa mais tem q ter dinheiro

  7. blank
    Leila Pascoal Soares Vitória E Santo

    Minha mãe é idosa. Sua despesa mensal é em torno de 12000,00 por mes. Não possui metade do que esta casa de repouso oferece. Mantendo o idoso na casa dos filhos a despesa, claro, é menor, mas mantê li em sua própria casa com cuidadores não fica por menos. Estou me preparando para me permitir um rspaço deste. Vale a pena.

  8. blank
    Luiza Piccoli da Silva

    Parabéns pela idéia!
    Que outros investidores aproveitem essa idéia para que os idosos tenham muitas opções ,quando as ofertas aumentam os preços caem!Todos ganham!!!
    Luiza Piccoli da Silva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X