Programa estadual de castração chega a Piraquara na próxima semana

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

O CastraPet, Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos, estará em Piraquara, entre os dias 25 e 29 de maio, para castrar mais de 700 animais domésticos no município. (Foto: Sedest)

O CastraPet, Programa Permanente de Esterilização de Cães e Gatos, estará em Piraquara, entre os dias 25 e 29 de maio, para castrar mais de 700 animais domésticos no município. A ação é desenvolvida em parceria com as prefeituras, com recursos do Fundo Estadual de Meio Ambiente e de emendas parlamentares.

Em Piraquara, a atividade estava programada para março, mas foi adiada devido às medidas restritivas da pandemia. As castrações irão atender a demanda da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e, nesta ação, serão beneficiadas as famílias cadastradas no Programa Municipal de Castrações, protetores independentes, além de animais em situação de rua.

LEIA TAMBÉM:

A iniciativa é inédita no país e o Paraná investiu, até agora, R$ 2,4 milhões no projeto. A ação começou em 2019 e, somente no ano de 2020, foram castrados quase quinze mil animais no interior do estado. O primeiro ciclo encerra em junho, com total de 45 municípios beneficiados. A próxima etapa já está em andamento e prevê a castração de cães e gatos em 69 novas localidades.

Piraquara

Em Piraquara, os custos operacionais foram subsidiados por emendas parlamentares. Durante quatro dias, a Unidade Móvel de Castração estará no Centro da Juventude (Avenida Marechal Deodoro da Fonseca, 1951 – Recanto das Águas) das 8h às 17h. Para esterilizar os animais é preciso atender alguns critérios como estar inscritos no CADÚNICO e apresentação de documentação comprobatória.

Além da equipe de veterinários da empresa contratada por meio de pregão eletrônico em 2019, servidores do IAT permanecem no local em tempo integral. Eles acompanham os procedimentos, auxiliando e orientando os presentes, além de dar esclarecimentos sobre vacinação e cuidados para que se tenha um animal saudável no convívio familiar.

A secretária municipal de Meio Ambiente, Cristina Maria Rizzi Galerani, destaca a importância desta parceria. “A Prefeitura tem recebido uma demanda muito grande de animais abandonados. Além disso, todos os dias são realizados aproximadamente 50 atendimentos para animais atropelados, com ferimentos, entre outros. Deste modo fica inviável realizar as castrações por conta própria”, afirmou.  

Orientação

Os tutores já cadastrados estão recebendo informações sobre condutas pré-operatórias e a importância do jejum. No local da castração, os bichinhos passam por uma avaliação clínica prévia. É fundamental que os inscritos não omitam informações. Se não estiverem bem de saúde e em jejum, não poderão ser castrados. Presença de diarreia ou qualquer outra manifestação patológica deve ser informada durante o exame.

Orienta-se que cães adultos deverão estar em jejum de 8 horas (de água e comida) e os filhotes de 4 horas. Para os gatos o jejum é de 6 horas, apenas para alimentos. Neste caso (para os gatos), é permitido dar água. Os animais deverão estar limpos e alojados em locais confortáveis e ventilados. Além da cirurgia, é ofertada, também sem custo nenhum, a medicação para garantir a boa recuperação dos animais.

Devido à crise sanitária, orienta-se que compareça ao local de castração apenas um tutor por animal, e que não levem crianças. Devem ser mantidas todas as normas de prevenção ao coronavírus, como o distanciamento, uso de máscara e higienização constante das mãos.


Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X