Quadrilha que roubou R$ 1,2 milhão em pneus em Curitiba é alvo da polícia no Paraná

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

Segundo as investigações, os mandados estão sendo cumpridos em Curitiba e região metropolitana, além dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo. (Foto: Divulgação/PCPR)

Policiais civis estão nas ruas desde as primeiras horas da manhã desta quarta-feira (24) para cumprir 28 ordens judiciais contra suspeitos de um roubo de R$ 1,2 milhão ocorrido em maio de 2020 em uma empresa de pneus na Cidade Industrial de Curitiba. A ação conta com o apoio da Polícia Rodoviária Federal. Na ocasião, suspeitos armados invadiram o local e fizeram três vítimas de refém. Cerca de 15 homens participaram do roubo e levaram mais de 800 pneus e aparelhos celulares das vítimas.

Ao serem ouvidas, elas contaram que os suspeitos utilizaram três caminhões grandes, um caminhão baú e uma caminhonete para levar os pneus. Além disso, os ladrões obrigaram e ameaçaram as vítimas a ajudá-los a carregar a carga nos veículos.

Investigação

Segundo as investigações, coordenadas pelo delegado Victor Almeida, os mandados estão sendo cumpridos em Curitiba e região metropolitana, além dos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e São Paulo. Os policiais devem cumprir seis mandados de prisão temporária, 16 ordens de busca e outros seis mandados de apreensão de veículos.

A Polícia Civil fez audiências, analisou imagens próximas ao local e realizou diversas diligências para identificar envolvidos no crime. Foi solicitado também apoio à PRF para identificar os caminhões utilizados no roubo.

LEIA TAMBÉM:

A investigação descobriu tratar-se de uma associação criminosa composta por diversos suspeitos com funções pré-definidas, desde os atos de preparação, de execução e de consumação após a prática dos crimes. Além disso, a organização possui ramificações atuantes no Paraná, São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso. Até agora seis pessoas foram presas.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X