Rotina de hospital de Curitiba vira série de TV no Paraná para mostrar os desafios de médicos e pacientes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

A agitada rotina do Hospital INC (Instituto de Neurologia de Curitiba) virou tema uma de uma série que está sendo exibida na tevê aberta do Paraná. A ideia, do departamento de Marketing do hospital, é mostrar os bastidores de um dos mais importantes centros especializados em Neurologia e Neurocirurgia da América Latina. A série “Histórias INCríveis” foi produzida em formato híbrido – entre um documentário e a narrativa jornalística – e será exibida em duas temporadas pela RIC Record TV para impactar o público com histórias reais e emocionantes, além de mostrar o trabalho de profissionais para salvar vidas diante de casos de alta complexidade.

O segundo episódio será exibido nesta quinta-feira (9) – com reprise no sábado (11) – e vai abordar o tema da epilepsia, os avanços da ciência e da medicina, e a trajetória de pacientes que trataram a doença por meio da neurocirurgia. O primeiro episódio, que foi ao ar na semana passada e pode ser conferido no canal do Youtube do hospital, contou a história de duas pacientes que participaram do projeto social INC Neuro Kids, que atende crianças carentes com tumor cerebral de todo o país, de forma gratuita. Nesta temporada serão exibidos ainda mais dois episódios, sempre às quintas-feiras, que vão abordar o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e a Doença de Parkinson.

A série pretende mostrar os bastidores de um dos mais importantes centros especializados em Neurologia e Neurocirurgia da América Latina. (Foto: Divulgação)

Um assunto ainda pouco explorado na TV aberta, no dia a dia de um hospital naturalmente ocorrem histórias surpreendentes. “O Hospital INC atua com especialidades extremamente desafiadoras na Medicina, como a neurologia e a neurocirurgia, conta com um corpo clínico de mais de 300 médicos, equipe dedicada que analisa caso a caso, alta tecnologia a serviço da saúde, centro de pesquisas e de formação de profissionais e um trabalho de humanização e hospitalidade transversal a todos os setores da instituição”, afirma a diretora de Marketing do Hospital INC, Cláudia Meneses.

“O papel da comunicação de um hospital é mostrar o que a instituição pode fazer pela comunidade. E só poderíamos mostrar o resultado desse trabalho realizado pelo INC ao longo de 18 anos, e em detalhes, por meio de uma série na TV, com recursos audiovisuais”, explica Cláudia. Segundo ela, existem diversas séries que retratam a rotina de um hospital, mas de forma fictícia, como o seriado Sob Pressão, da Rede Globo. Para ela, não é fácil mostrar o dia a dia de um hospital, dos médicos, os bastidores.

“Temos histórias emocionantes e verdadeiras acontecendo aqui todos os dias. O hospital oferece tratamentos modernos e inovadores, conta com uma equipe dedicada e altamente qualificada. A gente vê muitos pacientes que chegam desacreditados, com baixas chances de recuperação e, após o tratamento, saem daqui para retomar a vida normalmente”, relata. A segunda temporada da série está prevista para ser exibida no primeiro semestre de 2022.

Imersão no ambiente hospitalar

A produção dos primeiros quatro episódios da série levou mais de três meses para ser finalizada, e envolveu o trabalho de quase 40 pessoas, entre jornalistas, publicitários, designers, câmeras, editores, roteirista, produtores, enfermeiras e outros profissionais da equipe do INC. “Contar histórias de pessoas reais não é nada fácil. E mesmo que esteja no DNA e faça parte do dia a dia do jornalismo, entregar um material especial, com tom documental, foi um desafio para toda a equipe, desde a pré-produção à finalização. Executar esse projeto exigiu uma imersão no ambiente hospitalar. Nossa equipe acompanhou os pacientes desde antes do internamento até a alta”, diz Márcio Helegda, gerente de produção da RIC Record TV.

Para acompanhar essa rotina intensa, a produção optou por usar equipamentos no formato pocket, como drone, Go Pro e uma câmera compacta, facilitando a entrada da equipe dentro da sala de cirurgia – que seguiu todos os protocolos rigorosos de saúde de higienização, bem como testagem para Covid-19 em todos os profissionais.

LEIA TAMBÉM:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X