DESKTOP

Série Histórias de amizades: Quando ser amigo salva vidas

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Simone Giacometti

 (Video: Portal Reinaldo Bessa)

A frase escolhida para abrir a terceira matéria da série Histórias de Amizade vem do poeta Pablo Neruda. “Amigo, se tens fome come do meu pão. Tudo, amigo, o fiz para ti. Tudo isto que sem olhares verás na minha casa vazia: tudo isto que sobe pelo muros direitos – como o meu coração – sempre buscando altura.” Para exemplificar essa doação generosa, que é intrínseca à amizade, vamos falar de voluntariado. E cabe então explicar que, por definição, voluntário é aquele ou aquela que não é forçado, que só depende da vontade para fazer algo. O voluntariado está ligado ao que é espontâneo, feito sem esperar nada em troca.

E disso, os conselheiros James Rui Pallazo e Domingos Murta Ramalho entendem. Há mais de 20 anos eles são conselheiros da Associação Amigos do HC. Os dois aceitaram o convite para falar sobre o Dia do Amigo, comemorado neste domingo (18).

blank

Quem sabe, essa seja a inspiração que você precisava para ajudar também! Os Amigos do HC são uma organização da Sociedade Civil (OSC) sem fins lucrativos, que tem o propósito de realizar ações para melhorar a qualidade de vida dos pacientes do Complexo Hospital de Clínicas da UFPR, seus familiares e acompanhantes de tratamento. O Complexo HC é 100% SUS – Serviço Único de Saúde – do Paraná e o terceiro maior hospital-universitário do Brasil.

Para saber mais sobre esse trabalho, clique no link.

LEIA TAMBÉM:

blank
Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, em Curitiba. (Foto: Divulgação)

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

blank

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank
X