Startup curitibana de trocas online faz imersão no Vale do Silício

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Cíntia Mazzaro

Cristian Trentin participa até o final de agosto do programa de aceleração da 500 Startups, no Vale do Silício (Foto: arquivo pessoal)

Com apenas dois anos de existência, uma startup curitibana alcançou um patamar invejável nos negócios. Com mais de 100 empresas varejistas em sua carteira de clientes – entre elas marcas conhecidas como Osklen, Maria Filó e Ateen – a Troque Fácil, empresa de automação de pós-venda, está funcionando temporariamente do Vale do Silício, na Califórnia.

A mudança tem um bom motivo. A Troque Fácil, que tem sua sede no bairro Água Verde, foi uma das 30 startups no mundo, de um total de 2000 candidatas, a ser aprovada no processo seletivo da norte-americana 500 Startups – uma das maiores aceleradoras de negócios de acordo com a Forbes. “O processo teve várias etapas, o que elevou o nível dos candidatos, sendo que a última etapa era presencial lá em São Francisco”, conta o fundador e CEO da empresa, Cristian Trentin, de 34 anos. Os aprovados iniciaram em maio um programa de três meses no Vale do Silício – considerado a meca das startups – onde recebem capital e mentoria para ampliar ainda mais os seus negócios.

O empresário embarcou para os Estados Unidos em maio. Desde então, já teve orientações sobre produtos, vendas e questões financeiras. “Agora, estamos aprendendo sobre como captar dinheiro com os investidores nos Estados Unidos e já estamos trabalhando na preparação do Demo Day – onde faremos uma apresentação para aproximadamente 300 pessoas de outras start ups, além de investidores e possíveis clientes. De acordo com Trentin, o programa da 500 Startups começou a dar resultados positivos para a Troque Fácil. “Já tivemos algumas melhorias nas nossas métricas, algumas delas em até quatro vezes. Além disso, também conseguimos abrir mercado e a partir de agora começamos a trabalhar em terras americanas e em mais países da América Latina”, explica.

Desde sua fundação, em 2010, a 500 Startup já investiu em mais de 2.100 startups em todo o mundo, sendo que dez delas já foram avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. No Brasil, a aceleradora já investiu em 43 negócios, entre eles o site de estudos online Descomplica, Conta Azul, Olist e Runrun.it.

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X