Trincheiras de Curitiba ganham desenhos e tinta antipichação; estruturas ficam mais atraentes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

A trincheira da Rua Comendador Fontana com Avenida João Gualberto, no Alto da Glória, com nova pintura. (Foto: Divulgação)

Um dos alvos preferenciais de pichadores, algumas trincheiras de Curitiba receberam pintura e resina antipichação. Ao todo, 12 das principais estruturas que garantem a fluidez e a segurança do trânsito em importantes vias de quatro regionais da cidade foram revitalizadas a um custo de R$ 1,3 milhão.

Os serviços foram executados por equipes contratadas pela Superintendência de Manutenção Urbana, da Secretaria do Governo Municipal, com base em desenhos e cores definidos pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

Na Regional Cajuru foram renovadas as trincheiras nas ruas Governador Agamenon Magalhães e Roberto Cichon com a Linha Verde, na ligação dos bairros Cristo Rei e Capão da Imbuia. Na Regional Matriz, as obras foram feitas nas trincheiras da Rua Comendador Fontana com a Avenida João Gualberto, no Alto da Glória; na Avenida Visconde de Guarapuava com a Ubaldino do Amaral, no Centro; na Avenida Sete de Setembro com a Ubaldino do Amaral, no Centro; na Euclides da Cunha com a Padre Anchieta, no Bigorrilho; e na Avenida Victor Ferreira do Amaral e Rua XV de Novembro, com a Avenida Nossa Senhora da Luz, no Alto da XV.

Os fractais no teto do tabuleiro da trincheira da Avenida Sete de Setembro com Ubaldino do Amaral, no Centro. (Foto: Divulgação)

Na Regional Portão, foi revitalizada a trincheira da Rua Eduardo Carlos Pereira com a Avenida Presidente Kennedy e na Regional Santa Felicidade, as trincheiras da Rua Paulo Gorski com Deputado Heitor Alencar Furtado; Geraldo Lipska com Deputado Heitor Alencar Furtado; Luiza M. Baggio com Deputado Heitor Alencar Furtado e Brasilio V. de Castro com Deputado Heitor Alencar Furtado. Em todas as estruturas os serviços envolveram a preparação das superfícies, pintura e a aplicação de resina antipichação.

Cores e desenhos

Cada projeto de cores proposto pelo Ippuc foi feito respeitando as dimensões, extensão e índice de luminosidade das trincheiras. Para as duas estruturas nas ruas Governador Agamenon Magalhães e Roberto Cichon com a Linha Verde, a composição buscou intercalar cores quentes com o branco ampliando o efeito de luminosidade. “A intenção foi dar melhor visibilidade a um espaço extenso e que não conta com iluminação natural”, explica a autora do desenho, a arquiteta Carla Choma Frankl, da equipe da Diretoria de Projetos do Ippuc.

LEIA TAMBÉM:

Segundo o arquiteto João Guilherme Dunin, responsável pelos projetos de pintura e desenhos das trincheiras nas regionais Matriz e Portão, as propostas tiveram por base a aplicação de fractais que remetessem a formas feitas em grafite. “Foi pensado nos fractais para o teto dos tabuleiros e nas laterais a aplicação de cores intercaladas dando noção de movimento”.

De acordo com o arquiteto Márcio Marcelino, que propôs as cores para as trincheiras da Regional Santa Felicidade, situadas na região Oeste da cidade, sob o eixo estrutural, a escolha do vermelho para o tabuleiro remete aos ônibus expressos. “No restante da estrutura aplicamos o cinza para preservar a estrutura na cor de concreto”, explica.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X