UFPR pesquisa impacto da pandemia em crianças com Transtorno do Espectro Autista

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
Os quebra-cabeças coloridos representam o mistério e a complexidade do autismo, e são usados como símbolo mundial da conscientização em relação ao TEA.(Foto: Divulgação)

A Clínica Escola de Terapia Ocupacional realiza uma pesquisa para investigar o impacto da pandemia de Covid-19 no desempenho ocupacional de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA). Os pesquisadores buscam pais ou responsáveis por crianças de 4 a 12 anos com TEA para participar da investigação, que vai resultar em um material de orientação e de apoio para as famílias.

A pesquisa é realizada por meio de contato telefônico e dura cerca de 30 minutos. Durante a conversa, os responsáveis são questionados sobre dificuldades apresentadas pelas crianças antes e durante a pandemia na rotina, em brincadeiras, no sono e em atividades escolares. Ao final, os participantes recebem uma cartilha com orientações de atividades que podem ser realizadas em casa por crianças com TEA. O material foi elaborado pela Associação Brasileira de Integração Sensorial.

LEIA TAMBÉM:

O projeto de pesquisa é de responsabilidade de Karina Stella Aoki Ferreira, com colaboração das professoras Ana Carolina Passos de Oliveira e Claudio Omairi, do curso de Terapia Ocupacional. Karina é terapeuta ocupacional e trabalha na Clínica Escola de Terapia Ocupacional da UFPR desde 2012, mas por conta da pandemia os atendimentos estão paralisados. “Com a realização de teleatendimentos ano passado, senti necessidade de realizar essa ação clínica, abrindo para toda a comunidade. A demanda de crianças com TEA em Curitiba é bem grande e muitas não têm condições de pagar por atendimentos particulares. A ideia do projeto é identificar as principais dificuldades que estas crianças e famílias estão enfrentando para propor intervenções”, explica.

A pesquisa foi aprovada pelo comitê de ética do Setor de Ciências da Saúde. Os interessados em participar devem fazer contato por meio do aplicativo whatsapp pelo número (41) 3361-3791.

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:


Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X