Vestibular da UFPR terá fase única e o triplo de locais de prova

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Da Redação

blank
O vestibular 2020/2021, terá fase única no dia 18 de julho, com uma prova de 60 questões objetivas (antes eram 90) e uma produção de texto. (Foto: Divulgação/UFPR)

O reitor da Universidade Federal do Paraná, Ricardo Marcelo Fonseca, reafirmou, durante uma coletiva de imprensa na manhã desta quinta-feira (20), que o vestibular 2020/2021, terá fase única no dia 18 de julho, com uma prova de 60 questões objetivas (antes eram 90) e uma produção de texto. Entre as mudanças, as questões de algumas disciplinas terão peso 2 nos cursos que nos vestibulares anteriores havia provas específicas. Para os vestibulandos inscritos para cursos sem provas específicas, todas as questões terão peso 1. Ao todo 39.696 candidatos se inscreveram nesta edição do vestibular.

O resultado do vestibular está previsto para o dia 9 de setembro, mesmo mês em que deve ter início o ano letivo na UFPR. O edital detalhado será publicado às 12h desta quinta-feira (20) no site do Núcleo de Concursos da UFPR.

“Decidimos não eliminar nosso vestibular, pois temos compromisso com nossos vestibulandos. Não queríamos surpreender aqueles que tivessem feito inscrição apenas no vestibular e não no Sisu (programa que oferece vagas na instituição)”, afirmou Fonseca.

LEIA TAMBÉM:

O reitor também destacou a ampliação da demanda de colaboradores para a realização da prova. Para o concurso, a estimativa é que 9 mil pessoas trabalhem nos locais de prova, antes eram cerca de 3 mil pessoas. Além disso, a previsão é que, em média, cada sala tenha cerca de 15 vestibulandos.

O Núcleo de Concursos informou que é possível que candidatos de Curitiba precisem ser alocados em locais de prova na Região Metropolitana. Nos anos anteriores, o vestibular contava com cerca de 28 locais de prova. Em julho, serão cerca de 90.

O vestibular da UFPR vem sendo adiado desde 2020. Normalmente, a primeira fase ocorre em outubro, mas em função da pandemia havia sido adiada para janeiro e depois para fevereiro. Em março, a instituição anunciou um novo cancelamento, informando que as motivações foram a substituição da coordenação geral do Núcleo de Concursos e a necessidade de garantir a saúde e segurança dos candidatos e do pessoal envolvido na realização.

Assista a coletiva completa:

Siga-nos no Instagram para ficar sempre por dentro das notícias:

Veja Também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

X